Acessibilidade


03/06/22 - Parceria da Caesb em eventos no período de 30/05 a 05/06/2022

Pentecostes

Cerca de 500 mil fiéis são esperados nas celebrações da Semana de Pentecostes 2022, de 3 a 5/6, no Taguaparque. Em Planaltina, igrejas participam da tradicional Festa do Divino.

Serviços

O projeto Sistema Fecomércio Perto de Você promove ação social, em Brazlândia, com serviços assistenciais, em 4/6, das 9h às 16h.

Vacinação

O projeto de ampliação da vacinação infantil contra a Covid 19 leva atendimento, no sábado, à Escola Classe 16, em Planaltina, das 9h às 17h.

Paz nas escolas

Professores e servidores de escolas públicas de Brazlândia promovem, em 4/6, uma pedalada pelo combate à violência no ambiente escolar.

Pets

O evento Lazer Pet Stop, na QR 302, em Samambaia, em 4 e 5/6, apresenta opções do mercado de nutrição animal.

Artesãos

Cerca de 110 artesãos de Brasília expuseram trabalhos manuais na Feira de artesanato, nos dias 2 e 3/6, no anexo do Palácio do Buriti.

Saúde

Evento em alusão ao Dia Internacional da Luta pela Saúde da Mulher, em 31/5, na UBS 1 de Santa Maria, contou com parceria da Caesb.

Gerência de Mobilização e Eventos – PRCE

Assessoria de Comunicação – PRC

06/06/22 - Caesb celebra Dia Mundial do Meio Ambiente edição 2022

Tema deste ano “Uma Só Terra” reforça a necessidade de viver em harmonia com a natureza

 

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) comemora mais um Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho, ao apresentar os projetos realizados que ampliam a capacidade de atender à população do DF de forma sustentável e têm garantido os níveis das barragens de Santa Maria e do Descoberto neste período. A Barragem do Descoberto está com 91,6% de seu nível e a de Santa Maria 97,2% (dados de 3 de junho).

A edição deste ano do Dia Mundial do Meio Ambiente “Uma Só Terra” é um lembrete de que os recursos do planeta são finitos e estão diminuindo. A data, criada há 50 anos, reforça a necessidade de viver em harmonia com a natureza. Todos devem trabalhar em união para garantir a conservação, o uso sustentável e a restauração do ambiente que habitamos.

Nesta segunda-feira, dia 6 de junho, a Caesb, a Adasa (Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal) e a Secretaria de Educação farão uma ação educativa na Escola Classe 05 de Sobradinho, escolhida por se destacar na adoção de práticas ambientalmente sustentáveis.

Entre as ações previstas para entreter e conscientizar os mais de 600 alunos da escola, estão a palestra do regulador da Adasa e contador de histórias, Miguel Sartori, a participação da mascote da Agência – Gotita – e dos personagens do desenho musical que embala campanhas de utilidade pública do órgão, dinâmicas educativas promovidas pela Caesb e a presença do Expresso Ambiental, ônibus de educação ambiental da Companhia.

Investimentos

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) investiu mais de R$ 667 milhões, nos últimos três anos, em projetos de melhorias e expansão da infraestrutura, para aumento da eficiência de manutenção e de operação dos sistemas de tratamento de água e de esgoto. Também investiu em programas de redução de perdas e eficiência energética, além de aquisições e instalação de equipamentos. Houve ainda aportes financeiros para a ampliação da infraestrutura civil, elétrica, mecânica e de automação e tecnologia de comunicação por telemetria, entre outros empreendimentos.

Um dos projetos mais importantes realizados pela Caesb trata-se da entrega das obras do Sistema Produtor Corumbá, em abril deste ano. Serão beneficiados 1,3 milhão de habitantes da região sul do DF (Santa Maria, Gama, Recanto das Emas e Riacho Fundo II, Setor Habitacional Ponte de Terra e o Setor Meirelles) e em Goiás (Luziânia, Valparaíso de Goiás, Cidade Ocidental e Novo Gama). Moradores da região oeste do DF e Águas Lindas de Goiás serão beneficiadas indiretamente, com a geração de excedentes no Sistema Descoberto.

Somente em 2021, foram realizados investimentos de R$ 159,1 milhões nos Sistemas de Abastecimento de Água (SAA) e de Esgotamento Sanitário (SES) do Distrito Federal. Foram ampliadas redes de distribuição de água e de coleta e tratamento de esgoto. Reservatórios de água receberam melhorias e foram recuperados, aumentando sua capacidade e vida útil.

Este conjunto de medidas contribui para a manutenção do fornecimento da água produzida nas 12 Estações de Tratamento de Água da Caesb, em um total de 11.212 litros por segundo de água produzidos e distribuídos por 9.647 km de redes de tubulações. Atualmente, a Caesb atende 99% da população do Distrito Federal com água potável de qualidade, testada regularmente em seus próprios laboratórios.

Hábitos sustentáveis

A Caesb convida a adotar hábitos para a preservação do meio ambiente e a repensar as relações de consumo dos recursos naturais. O uso racional de água também passa por mudança de comportamentos, portanto confira dicas simples para economia deste bem tão precioso para a manutenção da vida.

• Verifique regularmente possíveis vazamentos nas tubulações dos imóveis. Um vazamento na instalação hidráulica pode causar uma perda de dois a sete mil litros de água por dia.

• Prefira plantas nativas do Cerrado, que são mais resistentes e demandam menos água.

• Regue as plantas à noite, para evitar a evaporação excessiva no período de calor. Utilize o regador ao invés da mangueira.

• Instale aeradores de torneira que consomem menos água. Uma torneira aberta continuamente durante três minutos tem um gasto de 18 litros de água. Uma correndo em filete gasta entre 180 e 750 litros.

• Retire os restos de comida da louça a ser lavada e use uma bacia para colocar a louça enquanto passa o sabão. Enxague todas de uma vez.

• Ao limpar as janelas, dê preferência para realizá-la em dias nublados, pois a luz solar direta seca os produtos de limpeza antes que o vidro seja polido corretamente.

• Um ciclo completo da máquina de lavar pode usar até 200 litros de água, por isso, acumule várias peças e prefira utilizá-la apenas uma vez.

• Reutilize a água da limpeza da máquina de lavar roupas para limpar a garagem ou lavar o carro.

• Mantenha a piscina coberta fora do período de uso.

Crédito da foto: Fábio Albernaz (Caesb)

13/06/22 - Caesb abre inscrições para o Programa Empregado Aprendiz 2022

Inscrições Encerradas (atualizado em 27/06/2022)

Companhia promove experiência profissional de jovens 

Estão abertas a partir de hoje (13) até o dia 26 de junho as inscrições para o Programa Empregado Aprendiz da Caesb. As inscrições podem ser feitas pelo site https://www.caesb.df.gov.br/empresa/empregado-aprendiz.html. O Emprego Aprendiz é um programa técnico-profissional que engloba atividades teóricas e práticas, e promove a cidadania e a inserção no mercado de trabalho.  

Podem se inscrever jovens residentes no Distrito Federal entre 14 e 22 anos completos até a data final de inscrição. A idade máxima prevista não se aplica aos candidatos com deficiência, que terão 10% do total de vagas reservados. Os estudantes precisam estar matriculados e frequentando a escola em cursos regulares do ensino público fundamental ou médio, ou ter concluído o Ensino Médio, observados os requisitos mínimos de escolaridade exigidos em cada curso. O candidato não pode ter sido contratado anteriormente como aprendiz, por qualquer empresa, e precisa ter disponibilidade para cumprir integralmente a jornada de aprendizagem, no curso e turno para o qual se inscreveu.  

Os jovens irão trabalhar presencialmente na Caesb três dias da semana. No restante dos dias, os participantes terão aulas teóricas no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A remuneração inclui o salário será de R$ 661,09, vale-transporte e vale-refeição ou alimentação, no valor de R$ 520,67. 

Programa faz parte do investimento da Caesb em responsabilidade social 

Atualmente, 65 jovens participam do programa. Na última seleção pública do Empregado Aprendiz, que aconteceu em 2020, o Programa teve 1.721 inscritos. Entre os anos de 2013 e 2021, 629 estudantes participaram da oportunidade.   

Por ano, a Caesb investe cerca de R$ 1 milhão nos aprendizes e na qualificação técnico-profissional deles. Para aproveitar o investimento, e como forma de reconhecer o desempenho de cada aprendiz, 30% das vagas de estágio de nível médio foram reservadas para estudantes egressos do programa, continuando assim, o trabalho que vem sendo desenvolvido. Em alguns casos, a criança participou do Projeto Golfinho, com boas notas chegou ao Empregado Aprendiz e agora tem a chance de seguir como estagiário de nível médio. Isso traz resultados para Companhia, com os aprendizes mais assíduos e dedicados nas tarefas diárias. 

Para o gerente de Planejamento de Pessoal e Carreiras da Caesb, área responsável pelo Programa, Carlos Alberto dos Santos, o Empregado Aprendiz vai muito além de uma obrigação legal das empresas, revela-se uma excelente experiência para ambos os interessados. “Para os jovens, o programa é a porta de entrada para o mercado de trabalho, uma vez que o estudante vivencia a experiência profissional, tão exigida nas vagas de emprego formal. Por sua vez, a empresa desfruta, em suas equipes, de colaboradores com disposição para aprender e compartilhar novos conhecimentos, a um custo mais baixo”, defende o gerente.  

Foto: Aprendiz João Vitor Magalhães

Crédito da foto: Cristiano Carvalho (Caesb)   

 

20/06/22 - Caesb coleta resíduos especiais para destinação adequada

Material pode ser reciclado e até usado como combustível

 

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) realizou a coleta de materiais especiais gerados, principalmente, pelos laboratórios de análises físico-químicas da Companhia, Estações de Tratamento de Água e de Esgotos (ETAs e ETEs), além das áreas de manutenção predial, industrial e mecânica da Empresa. Em maio, foram coletados 10.150,65 kg de resíduos laboratoriais, 18.720 kg de tubos e peças contaminados por esgoto, 3.860 unidades de lâmpadas inteiras, 19,85 kg de cacos de lâmpadas quebradas, além de 21 kg de pilhas.

Os resíduos laboratoriais e resíduos contaminados com esgoto são processados em uma fábrica da Recintec Tecnologias Ambientais, empresa contratada pela Caesb para a prestação de serviços de coleta, acondicionamento, transporte e destinação final ambientalmente adequada. Os resíduos laboratoriais e resíduos contaminados com esgoto são processados em uma fábrica da Recintec e transformados em blends, um combustível alternativo passível de ser utilizado em fornos de cimenteiras. Já as pilhas, baterias e lâmpadas são encaminhadas para empresas especializadas na reciclagem destes materiais.

A Caesb centralizou em algumas unidades o armazenamento temporário destes produtos, até que sejam recolhidos, o que ocorre 3 vezes por ano. A ETA Brasília, a ETA Rio Descoberto e a ETE Norte recebem os resíduos laboratoriais, o depósito da Caesb no SIA recolhe as lâmpadas e resíduos contaminados com óleos e graxas. Já a ETE Melchior guarda os resíduos e peças sem utilidade contaminadas com esgotos.

O gerente de Gestão Ambiental Corporativa da Caesb, Flávio Santos Gonçalves, explica que o descarte incorreto dos resíduos mencionados pode comprometer a saúde humana e o meio ambiente. “A contaminação do solo, do ar e dos recursos hídricos pode ocorrer com o manuseio e descarte incorreto dos resíduos especiais”, conclui.

Histórico

Desde 2018, a Caesb recolhe resíduos especiais e destina corretamente esse material como parte do Sistema de Gestão Ambiental (SGA) da Companhia. A Política Ambiental da Empresa que regula o SGA se baseia na ABNT NBR ISO 14001, norma aceita internacionalmente que define os requisitos para colocar um sistema da gestão ambiental em vigor. A NBR ISO 14001 ajuda a melhorar o desempenho das empresas por meio da utilização eficiente dos recursos e da redução da quantidade de resíduos, ganhando assim vantagem competitiva e a confiança das partes interessadas.

De 2018 a 2021, profissionais treinados e especializados neste tipo de serviço coletaram 34,5 toneladas de resíduos laboratoriais, 3 mil litros de óleos contaminados, 21.661 unidades de lâmpadas, 184 kg de pilhas, 14,4 kg de baterias e 54,5 kg de estopas.

Foto: Cristiano Carvalho (Caesb)

23/06/22 - Caesb adquire Eletrocentro, equipamento que funciona como uma subestação de energia

Equipamento reduz custos de obras e permite mobilidade

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) adquiriu um Eletrocentro, equipamento que funciona como uma subestação de energia. A solução de 750 kVA está instalada no galpão da Gerência de Engenharia e Desenvolvimento da Caesb, no Parque de Serviços do SIA. Uma das grandes vantagens dessa aquisição é a redução nos custos das obras civis, uma vez que eles ficam reduzidos às bases para a instalação do equipamento. 

Eletrocentros são salas, do tipo container, feitas de estruturas metálicas modulares e transportáveis, que possuem toda estrutura e equipamentos destinados ao fornecimento e gerenciamento de energia. Eles são fabricados e pré-testados em fábrica, de acordo com o projeto solicitado. No Eletrocentro, podem ser montados nobreaks, quadros de iluminação e tomadas, transformadores, quadros de baixa tensão e distribuição, carregadores de baterias, entre outros.  

A Caesb possui um galpão da oficina mecânica que, ao longo dos anos, adquiriu equipamentos como tornos, furadeiras, fornos industriais que não estavam previstos no projeto inicial para esta oficina. Com isso, a carga de energia previamente concebida no projeto aumentou muito e foi necessária uma nova subestação para suprir a demanda. Além da redução nos custos das obras civis, o uso do Eletrocentro reduz o tempo de montagem, comissionamento - que consiste em testar e garantir que os itens do equipamento irão operar de forma correta - e startup de obras, possibilita mudanças de local e aproveitamento em outras obras e pode ter a carga aumentada caso seja necessário. 

Os empregados da Gerência de Obras e Manutenção de Próprios da Caesb, Ginúbio Ferreira e Viviane Vidal, foram os responsáveis pelo projeto do Eletrocentro. “A gente fez um projeto básico e a empresa contratada elaborou um projeto executivo. Nós analisamos e aprovamos. Com o Eletrocentro já fabricado, a Viviane foi à fábrica para inspecionar e aprovar o equipamento para, em seguida, liberar o transporte até Brasília”, relata Ginúbio.  

A empregada Viviane Vidal explica que com a chegada da solução no SIA foram realizadas a instalação, o comissionamento e o startup. “Esse foi o primeiro Eletrocentro adquirido pela Caesb. Estamos muito empolgados e esperamos resultados excelentes.”, conclui Viviane. 

A aquisição do Eletrocentro custou cerca de R$815 mil para a Caesb.  

 

Crédito da foto: Cristiano Carvalho (Caesb)

Pagina 53 de 54