25/09/20 - Famílias vulneráveis atendidas pela Caesb recebem doações de cestas básicas e sabonetes



Doações foram feitas a 146 famílias de crianças e adolescentes atendidos no Golfinho, um projeto social da Companhia

 

A solidariedade de moradores do Distrito Federal continua ajudando crianças e adolescentes atendidos pelo Golfinho, um projeto social da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb). Nesta última semana, famílias do Itapoã e de Ceilândia receberam 170 cestas básicas e 510 sabonetes para ajudar no combate à pandemia do novo coronavírus.

As cestas foram doadas pelas brasilienses Camila Utsch e Catharina Sacerdote, que fizeram uma campanha de arrecadação nas redes sociais. Elas conseguiram os alimentos e decidiram doar aos alunos do Projeto Golfinho. No Itapoã, 97 famílias foram beneficiadas, já em Ceilândia foram 49 famílias. Na ocasião, também foram distribuídos os sabonetes que têm sido arrecadados e doados pela Caesb desde maio.

Essa é a terceira vez que Camila participa de ações solidárias da Caesb. “Conheci o Projeto Golfinho em 2019 e sei da seriedade do trabalho social desenvolvido pela Empresa. Participei em duas ações no ano passado - na Páscoa e no Dia das Crianças - e convidei a Catharina para nos unirmos e contribuirmos neste ano. Realizo trabalho voluntário há alguns anos e sei da importância dessas ações para as famílias vulneráveis. O nosso objetivo é sempre incentivar para que mais pessoas contribuam”, destacou.

A voluntária e também doadora das cestas Catharina Sacerdote participou das entregas e conheceu as famílias atendidas no projeto social da Caesb. “Fazer doações é uma oportunidade de transformar vidas. Trabalho com finanças pessoais e sei o peso da aquisição de produtos alimentícios no orçamento de uma família. Toda ajuda é um pouco do nosso amor. O trabalho voluntário contribui no fortalecimento do coletivo”, ressaltou Catharina.

Mãe de 10 filhos, sendo quatro participantes do projeto Golfinho, Viviane Ferreira recebeu cesta básica e sabonetes. “Estou desempregada e sem condições financeiras de sustentar a minha família. Essas doações vão ajudar muito a alimentar meus filhos, principalmente nesse momento que estamos vivendo, onde o preço do arroz e do óleo estão altíssimos”, comemorou Viviane e completou: “os sabonetes também são ótimos, porque muitas vezes dou banho só com água.”

A gerente de Qualidade de Vida e Responsabilidade Social da Caesb, Nívia Pedrosa de Oliveira, agradeceu todas as contribuições recebidas até hoje. “Nós ficamos extremamente felizes com a doação das cestas básicas para as crianças do Projeto Golfinho. Isso mostra que a campanha solidária da Caesb está atingindo o seu objetivo: promover a solidariedade entre as pessoas. A comunidade está se sentindo motivada a realizar doações, porque percebe a seriedade de todo o processo. Continuaremos sendo essa ponte de solidariedade para as famílias vulneráveis do DF”, garantiu Nívia.

Projeto Golfinho

O Projeto Golfinho é desenvolvido pela Caesb há 18 anos e tem como principal objetivo a construção da cidadania de crianças e adolescentes em situações de vulnerabilidade, tanto financeira quanto emocional, por meio do esporte e de apoio pedagógico para atividades escolares. Os alunos frequentam o projeto duas vezes por semana no turno contrário ao da escola. Neste período, eles têm aula de natação, futebol, participam de jogos lúdicos e recebem apoio pedagógico para atividades escolares, além de aprenderem sobre educação ambiental.

Atualmente, o Projeto atende crianças e adolescentes de 6 a 16 anos nas regiões de Ceilândia, Itapoã e Paranoá. O transporte é fornecido pela Caesb para que os participantes cheguem aos núcleos. Ao completarem 14 anos, os adolescentes são encaminhados para o projeto Empregado Aprendiz e podem trabalhar na Caesb ou em outros órgãos do governo.

Campanha solidária

No dia 5 de maio, a Caesb lançou uma campanha solidária para arrecadar sabonetes e barras de sabão para doar às famílias das crianças e dos adolescentes atendidos no Golfinho. A campanha duraria um mês, mas a Caesb decidiu prorrogar as arrecadações até o fim da pandemia. Já foram doados aproximadamente 10 mil itens de higiene pessoal.

Entre os doadores, desde o início da campanha, estão os próprios empregados e aposentados da Caesb, associados da Caesb Esportiva e Social (Caeso), equipes do Parque Tecnológico de Brasília (Biotic) e da Secretaria de Comunicação do Governo do Distrito Federal (Secom) – que se uniram à campanha e viraram pontos de coleta dos itens –, as empresárias Heloísa Helena e Pollyana Prudente, a Drogaria Brasil, o servidor do TJDFT, Michael Xavier, a Mirante Incorporações – que iniciou a campanha doando 2 mil sabonetes, o Shopping DF Plaza, a Rede D’Or, que doou 3,6 mil sabonetes, psicólogos e neurocientistas da HeartBrain, o Instituto Plástica Oclusal-IPO Palmieri, a ótica Audrey Brants, além de advogados de Brasília e pessoas anônimas da comunidade que estão deixando suas doações nos pontos de coleta.

Para quem ainda deseja participar, os itens de higiene pessoal continuam sendo recebidos nas portarias das unidades Sede e SIA da Caesb, na sede do Biotic e na ótica Audrey Brants, na Asa Sul.
 


Fotos: Divulgação Caesb