Acessibilidade


13/09/19 - Semana Lago Limpo: Caesb leva Pequena Vila Cidadã e Laboratório de Microbiologia

A Caesb vai participar do encerramento da Semana Lago Limpo, promovida pela Adasa, sábado (14/09), das 10h às 13h, na Praia do Norte, antigo Piscinão. A Semana Lago Limpo consiste no conjunto de ações de instituições e sociedade civil para garantir a qualidade do Lago Paranoá.

A Companhia vai apresentar no seu espaço uma mostra do Laboratório de Microbiologia, onde serão feitos pequenos experimentos e análises de fitoplancton e zooplancton do Lago Paranoá. A Pequena Vila Cidadã também será montada no local para interação com crianças, que comporta jogo das trilhas e dados, terrários, módulos de assoreamento e eutrofização. O estande da Caesb contará ainda com a apresentação de vídeos e distribuição de material educativo.

Para a hidratação de todos os frequentadores da Prainha Norte, a Caesb vai distribuir 500 litros de água potável durante todo o evento.

Na ocasião, haverá oficinas e brincadeiras para as crianças; orientação de educadores ambientais; exibição de maquetes do ciclo da água; canoa havaiana, aulas de ioga e fit dance. Haverá também a participação de mergulhadores, demonstração de equipamentos da Marinha e travessia eficiente de natação para demonstrar que pessoas com deficiência física também podem fazer uso do lago.

Lago Paranoá

Criado artificialmente em 1959, com objetivos iniciais de paisagismo, recreação e geração de energia, a Caesb inaugurou em outubro de 2018, o Sistema Produtor de Água do Lago Norte, tornando o Lago Paranoá um importante manancial para o DF, com capacidade de produção de até 700 l/s.

Com o objetivo de realizar estudos sistemáticos da qualidade do Lago, a Caesb possui ainda, uma estação flutuante de monitoramento da qualidade da água, instalada próximo à Ermida Dom Bosco. Este equipamento é capaz de registrar parâmetros básicos como densidade de algas, temperatura, pH, condutividade, turbidez e oxigênio em diferentes profundidades, em tempo real. Esse equipamento aumentou substancialmente a eficácia dos sistemas de segurança da qualidade da água da Caesb, permitindo uma redução dos potenciais danos ao meio ambiente e à saúde humana, por meio das informações rápidas e seguras das possíveis alterações na qualidade da água.

Segundo o assessor de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Caesb, Vladimir Puntel, “o Lago Paranoá é o primeiro lago tropical urbano recuperado no mundo. Isso é motivo de orgulho para todos nós, 100% do esgoto coletado no Distrito Federal é tratado. Nosso desafio agora são os anos que virão. Os investimentos não são só da Caesb, são da sociedade como um todo. Manter o Lago limpo não é um desafio só da Companhia. É preciso uma gestão integrada, compartilhada não só com as instituições, mas também com o cidadão”.

18/09/19 - Investimentos em obras de setorização das redes de água beneficiarão dez cidades no DF

Sistema utilizado reduz danos ambientais e diminui incômodos para moradores
 

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) lançou hoje duas licitações para execução de obras de setorização, adequação e substituição de redes de água nas localidades de Águas Claras, Riacho Fundo, Lago Sul, Guará, Vicente Pires, Núcleo Bandeirante e Metropolitana. A tubulação das redes de distribuição de água será substituída por outra mais moderna e um novo sistema de controle de fornecimento será implementado.

Tais obras somam investimentos R$ 13.573.508,67, provenientes do programa de Saneamento Ambiental do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), sendo R$ 9.249.710,27 para a região de Águas Claras, Riacho Fundo e Lago Sul e R$ 4.323.798,40, para as regiões de Guará, Vicente Pires, Núcleo Bandeirante e Metropolitana.

Na substituição das redes de abastecimento de água, será utilizado um processo não-destrutivo de implantação das tubulações, poupando uma grande parcela das calçadas e da pavimentação já existentes e causando menor avaria à infraestrutura da região, reduzindo também os danos socioambientais. Essas redes estão localizadas na área frontal das casas, na calçada ou rua, onde se conectam os ramais que abastecem cada imóvel. As antigas tubulações serão trocadas por outras em polietileno, mais duráveis e resistentes, reduzindo o aspecto ferruginoso da água proveniente de tubulações antigas.

Também está prevista a setorização das redes de distribuição de água, transformando uma rede maior em redes menores, ao criar os Distritos de Medição e Controle (DMC). Dessa forma, pode-se fazer o monitoramento e controle individual de cada parte da rede, evitando, por exemplo, que seja necessário suspender o fornecimento de uma grande área de uma cidade para realizar o reparo em um pequeno trecho.

A estruturação das redes em distritos irá possibilitar o monitoramento sistemático dos novos setores (volume distribuído e pressões na rede), agilizando as intervenções e deixando-as mais eficazes, proporcionando a redução das perdas reais (perda física de água).

O projeto de setorização prevê também a instalação de trechos de rede de água, macromedidores e válvulas redutoras de pressão. Esses equipamentos permitirão o controle à distância da operação do sistema, adequando a pressão na rede e identificando online possíveis vazamentos. Essa operação automatizada permitirá a redução de perdas na rede de água. Haverá ainda a diminuição da pressão da água nas redes, reduzindo a ocorrência de rompimentos e a intensidade dos vazamentos.

 

Em andamento

As obras de setorização, adequação e substituição das redes de abastecimento de água integram um projeto da Caesb para redução das perdas de água tratada, que hoje chegam a 34%, e irão minimizar a necessidade de serviços de manutenção constante.

Em outras três cidades, Taguatinga, São Sebastião e Ceilândia, equipes da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) já iniciaram as obras nas últimas semanas. Para a escolha dessas regiões, foram considerados o aumento no volume de água tratada e não contabilizada, além de perdas financeiras causadas para a Companhia, em função de ocupações irregulares e de expansões urbanas aceleradas.

Ao final das obras nas três cidades, terão sido criados 50 Distritos de Medição e Controle (DMC), abrangendo 79,20 km², e construídos 369 mil metros em novas redes de distribuição de água. O investimento global de R$ 47.459.580,38 conta com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

 

Taguatinga

Em Taguatinga, as obras já começaram. O sistema será implantado em parte da cidade, beneficiando 160 mil pessoas. O investimento será de R$ 16.606.220,64, com recursos provenientes do BID, e a previsão de conclusão das obras é no primeiro semestre de 2020. A substituição de rede envolverá 8.635 imóveis das áreas que representam maior incidência de vazamento, em especial nas quadras QNH, QI, QNF, QNG 34-46, QND, QNE e QNG 1-33.

A obra contempla 12 setores de medição e controle, além da construção de 19,3km de redes de distribuição de água para setorização, variando entre os diâmetros de 60mm e 500mm. Também prevê a substituição de 78,4km de rede. A extensão global da obra prevista é de 139.649,72m.

 

Ceilândia

Em Ceilândia, as obras de setorização e de substituição das redes de distribuição de água abrangerão a maior extensão: 182.583,69 m (substituição) e 38.990,06 m (setorização), com conclusão prevista para o segundo semestre do ano que vem. Serão criados 25 Distritos de Medição e Controle (DMC), para atender 13.120 novas ligações prediais. O investimento do BID é de R$ 21.773.406,46.

 

São Sebastião

As obras em São Sebastião têm conclusão prevista para o primeiro semestre do ano que vem, com uma extensão global de 47.268,32m, sendo 17.618,40m (setorização) e 29.649,92m (substituição de redes). O investimento realizado pelo BID é de R$ 9.079.953,28, para atender 2.418 novas ligações prediais. Serão criados 13 Distritos de medição e Controle (DMC).

 

Fotos: Marco Peixoto (Caesb)

20/09/19 - Caesb realizará licitações com recursos do BID

Licitações com Recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID

  1. As licitações estão abertas a todos os concorrentes oriundos de países elegíveis do Banco.
  2. A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal - Caesb doravante denominado Contratante convida os interessados a se habilitarem e apresentarem propostas.
  3. O edital e seus anexos poderão ser encontrados no site www.caesb.df.gov.br – menu Licitações / Modalidades. Outras informações poderão ser obtidas por meio do telefone (61) 3213-7122 e do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..
  4. As propostas deverão ser entregues na Assessoria de Licitações – PRL localizada no Centro de Gestão Águas Emendadas, situado na Avenida Sibipiruna, Lotes 13, 15, 17, 19 e 21, Bloco “B” – Araguaia, térreo, Águas Claras, Distrito Federal, CEP: 71928-720, conforme dia e horário estipulados em Edital e serão abertas imediatamente após, na presença dos interessados que desejarem assistir à cerimônia de abertura.
  5. Os concorrentes poderão apresentar propostas individualmente ou como participantes de Joint-Venture e/ou Consórcio.

Saiba mais, clicando aqui

20/09/19 - Caesb reorganiza distribuição de água para equilibrar abastecimento

Sistemas isolados, dependentes de mananciais pequenos e poços, têm disponibilidade hídrica reduzida. Por isso, usuário deve ser ainda mais consciente no uso

Apesar de o Distrito Federal estar com os níveis dos reservatórios de água mais altos do que no mesmo período de anos anteriores, algumas cidades são abastecidas por sistemas que dependem de mananciais pequenos ou médios e poços, que reduzem muito sua disponibilidade hídrica nos meses secos.

É o caso de Sobradinho, Planaltina, Brazlândia e da região do Jardim Botânico e São Sebastião. Quem mora nessas cidades sabe que, entre os meses de agosto e novembro, os córregos ficam com pouca água, reduzindo a oferta.

O Sistema Sobradinho-Planaltina recebe água de captações superficiais, como Pipiripau, Fumal, Brejinho, Mestre D’Armas, Corguinho, Paranoazinho e Contagem, e subterrâneas, que são poços tubulares profundos de Sobradinho, Arapoanga e Pólo de Cinema.

A principal delas, o Pipiripau (vídeo), está tendo sua vazão diminuída, principalmente por causa do longo período de estiagem. Desde a semana passada, a Caesb teve sua captação reduzida em cerca de 35 litros por segundo e faz manobras na rede de forma a reequilibrar o abastecimento.


 

Por essa razão, em algumas localidades, pode haver desabastecimento temporário em residências que não disponham de caixa d’água que supra suas necessidades por pelo menos 24 horas, conforme legislação em vigor.

O Sistema Brazlândia possui duas captações superficiais, Barrocão e Capão da Onça, que não são interligadas com os demais sistemas do DF. Por fim, o Sistema São Sebastião-Jardim Botânico recebe água do Sistema Torto-Santa Maria, da captação do córrego Cabeça de Veado e também dos poços de São Sebastião.

É importante que todos usem água de forma consciente, principalmente nos períodos de estiagem. As comunidades que moram em Sobradinho, Planaltina, Brazlândia, São Sebastião e Jardim Botânico, particularmente, devem ter atenção redobrada para evitar que haja interrupção no fornecimento de água.

Mudar os hábitos de consumo pode ser uma poderosa ajuda na manutenção dos níveis dos reservatórios que abastecem essas cidades. Ações como banhos mais curtos, conserto de vazamentos, regulagem da descarga e lavagem de calçadas a seco contribuem para evitar escassez hídrica. Reduzir o tempo de banho de 20 para cinco minutos, por exemplo, pode economizar 90 litros de água.

Consertar vazamentos também é muito importante. Uma torneira pingando desperdiça 46 litros de água por dia e, se o vazamento for maior, em forma de filete, o desperdício pode chegar a 750 litros por dia.

Outro hábito que gasta muita água é a lavagem de calçadas. Varrer a sujeira em vez de lavar as calçadas com mangueira gera uma economia de, em média, 120 litros de água. Outra alternativa é utilizar a água usada na lavagem de roupas para limpar as calçadas. O simples ato de escovar os dentes com a torneira fechada e só abrir para enxaguar a boca pode economizar 16 litros de água.

 

Foto: Marco Peixoto (Caesb)

 

Veja aqui como divulgar as ilustrações sobre o Uso Consciente de Água

 

 

                              

 

08/10/19 - Caesb amplia meios e horários de atendimento aos clientes

WhatsApp entrou em fase de testes em Samambaia e Planaltina

 

Para prestar um melhor serviço à comunidade, a Caesb está ampliando os meios de atendimento ao cliente. Como parte das melhorias, a Companhia disponibilizou no dia 1º de outubro, em fase de testes, o atendimento via WhatsApp para as localidades de Samambaia e Planaltina. O número é (61) 98480-5115.

A Empresa também expandiu os serviços executados pelos postos do Na Hora. Agora, além de responder às solicitações de religação, 2ª via de contas e abertura de ordens de serviço, os clientes podem solicitar o parcelamento de contas e a alteração de titularidade, independentemente da região onde more. “A ideia é que o cliente possa ser atendido em qualquer lugar de sua preferência, próximo da sua casa, do seu trabalho ou em seu caminho diário”, explica a gerente de Procedimentos, Controle e Informações Comerciais, Drielle da Silva. De acordo com ela, o planejamento da Caesb prevê que os postos do Na Hora passem a oferecer, em breve, todos os serviços ofertados nos escritórios de atendimento.

Outra comodidade oferecida aos usuários é que os escritórios regionais agora estão aptos a realizarem o atendimento a qualquer cliente, mesmo que ele não resida na cidade do escritório onde procurou atendimento. Os dois únicos serviços que estão vinculados à região de residência do cliente são solicitação de nova ligação e desmembramento de ligação.

O horário de funcionamento dos escritórios de algumas cidades foi ampliado. Ceilândia, Guará, Núcleo Bandeirante, Taguatinga e Sobradinho agora atendem o público externo em horário integral, das 8h às 18h. As demais cidades continuam com o horário de funcionamento ao público das 11h às 17h.

A Caesb também tem um aplicativo de autoatendimento disponível para download nos sistemas Android e IOS, onde os usuários podem solicitar a revisão de suas contas, alteração de titularidade e vencimento, segunda via de conta, aviso de falta de água, além de serviços como consumo de água do cliente, consulta de protocolos entre outras opções.

A solicitação de serviços à Caesb também pode ser feita por meio do escritório on-line, disponível no site da Companhia. Para utilizá-lo, é necessário fazer um cadastro, anexando cópia de documento de identificação. Sem sair de casa, o cliente pode solicitar segunda via da conta (esse serviço não precisa de cadastro), parcelamento de débitos, 1ª ligação de água, revisão da conta, autoleitura, ressarcimento de danos, alteração do titular da conta e do dia do vencimento, religação de água, além de realizar outras  consultas como situação do débito do cliente e consumo de água.

Na Central de Relacionamento, telefone 115, o usuário pode obter informações sobre a Caesb, solicitar serviços de manutenção de água e esgotos e ainda serviços comerciais como análise de contas, atualização de cadastro e solicitação de religação. Por meio de 115, o usuário poderá também obter informações sobre as faltas de água nas Regiões Administrativas do Distrito Federal, além de outros serviços relacionados à Companhia.

Pagina 5 de 54